A Marinha reforçou a vigilância na costa sul do país com uma lancha de fiscalização rápida e com uma corveta para melhorar “o esforço de patrulha" naquela zona, foi esta quinta-feira anunciado.

A lancha rápida e a corveta António Enes mantêm a “missão de busca e salvamento marítimo na região de busca e salvamento de Lisboa” e de “otimizar o esforço de patrulha e vigilância naquela área", aumentar a "capacidade de cobertura e o aviso antecipado de eventuais irregularidades”, lê-se numa informação da Marinha.

Em resposta a perguntas da Lusa sobre as medidas adotadas ou a adotar após a chegada de mais um grupo de migrantes marroquinos, em 21 de julho, a Marinha afirma que os “episódios ocorridos na costa algarvia, relacionados com embarcações que transportavam pessoas a bordo numa condição de sobrelotação, evidenciam a necessidade de incrementar a vigilância marítima das áreas de responsabilidade nacional”.

/ BC