Foi encontrado morto o alegado homicida de um casal em Braga, confirmou a TVI24 junto de fonte da GNR.

O homem, de 55 anos, é suspeito de ter matado os cunhados, de 58 anos, nesta tarde, na zona de Pedralva.

O alegado homicida escondeu-se, depois, em casa, onde pôs termo à vida.

O alerta para o duplo homicídio ocorreu cerca das 16 horas, mas só cerca das 21:30 o Grupo de Intervenção e Operações Especiais da GNR conseguiu entrar na habitação, depois de várias tentativas para estabelecer contacto com o suspeito.

Em cima da mesa chegou a estar a possibilidade de o homem estar em fuga pela mata do Sameiro, mas as autoridades descartaram essa hipótese, uma vez que várias testemunhas garantiram ter visto o homem entrar em casa.

O suspeito tinha na sua posse uma caçadeira e uma carabina, armas que possuía legalmente em virtude de ser caçador.

Na origem dos disparos, que atingiram ainda um funcionário municipal, que sofreu apenas ferimentos ligeiros num pé, estará uma discussão com os cunhados por causa da mulher, vítima de violência doméstica.

A ex-companheira encontra-se presentemente numa Casa Abrigo, depois de ter denunciado que era vítima de violência doméstica à APAV. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima denunciou o crime ao Ministério Público, mas nunca foi feita uma verificação de armas, sabe a TVI24, apesar de a mulher ter ficado sinalizada como vítima.

O marido foi internado na sexta-feira, no Hospital de Braga, tendo tido alta na manhã desta segunda-feira.

Carolina Resende Matos / CM