Um incêndio numa fábrica no centro de Ovar está a ser combatido por 87 bombeiros e 29 viaturas, revelou esta quinta-feira o comandante da corporação local.

Apesar do fogo já estar confinado a apenas uma secção da empresa e, embora implicando a evacuação de uma casa próxima por segurança, o combate "está a evoluir bem", revelam os bombeiros.

Evacuámos uma casa ao lado porque vivem lá duas pessoas acamadas e achámos mais seguro transferi-las para o lar da Santa Casa da Misericórdia de Ovar, mas já confinámos o fogo a apenas uma secção da fábrica, que é muito grande, e o combate está a evoluir bem", revelou à Lusa o comandante João Mesquita, dos Bombeiros Voluntários de Ovar.

Em causa está a empresa Valmet, na Estrada de São João de Ovar, onde o fogo terá sido detetado às 09:20, obrigando à evacuação do edifício.

João Mesquita não soube precisar o número de funcionários que abandonaram essa unidade fabril quando o incêndio foi detetado, mas afirmou à Lusa que "saíram todos". Há registo de dois feridos ligeiros que sofreram queimaduras leves, todos funcionários da empresa. 

As vítimas foram encaminhadas para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira.

O mesmo responsável realçou que "a fábrica não foi toda destruída" pelas chamas, porque o fogo foi confinado a apenas a uma das suas secções e, dessa forma, os estragos "só afetaram cerca de um quarto da empresa".

Segundo o site da Valmet, a empresa é uma multinacional que se afirmou como "líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia".

Com 12.000 colaboradores a nível mundial, tem "220 anos de história", mas foi reformulada em 2013 na sequência "da divisão dos negócios de celulose, papel e energia do Metso Group".