Portugal regista, nesta segunda-feira, mais 180 casos de covid-19 e nenhuma morte, de acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

É a quarta vez desde agosto do ano passado que não se registam óbitos devido à covid-19. O primeiro dia foi a 3 de agosto de 2020, o segundo foi a 26 de abril de 2021 e o terceiro, quatro dias depois, a 30.

O Índice de Transmissibilidade, o Rt, voltou a descer, para 0,96, tanto a nível nacional como apenas no continente. Também a incidência baixou para 64,4 casos de infeção por 100.000 habitantes, medida que baixa ainda mais, para 62,0, quando excluídas as regiões autónomas. Recorde-se que estes indicadores são os dois critérios definidos pelo Governo para o processo de desconfinamento.

No entanto, pelo segundo dia consecutivo, os internamentos voltaram a subir, com mais 11 doentes em enfermarias, para um total de 322, e mais cinco em cuidados intensivos (90).

O país tem, neste momento, 23.356 casos ativos, menos 223 que no domingo, mas há 23.999 pessoas em contactos de vigilância com as autoridades de saúde, mais 90 que na véspera.

Mais 403 doentes recuperaram da doença, elevando o total para 797.124.

Desde o início da pandemia, já morreram 16.977 doentes dos 837.457 infetados.

Boletim da DGS - 3 de maio by TVI24

Alentejo sem casos nas últimas 24 horas, há quase nove meses que isso não acontecia

O Alentejo foi hoje a única região do país sem novos casos de infeção pelo coronavirus SARS-CoV-2, o que já não acontecia desde 24 de agosto de 2020.

Esta região tem um acumulado de 29.795 infeções e 971 mortos desde março.

Desde o inicio da pandemia, a região do Alentejo, que registou os dois primeiros casos no dia 18 de março de 2020, teve 25 dias com zero casos de infeção.

Na quinta-feira, o Governo decidiu decretar uma cerca sanitária às freguesias de São Teotónio e de Almograve, no concelho de Odemira (Alentejo), devido à elevada incidência de casos de covid-19, sobretudo entre trabalhadores do setor agrícola.

Catarina Machado