Portugal registou mais três mortos e 339 novos casos nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado, esta quinta-feira, pela Direção-Geral de Saúde (DGS).

De acordo com o documento divulgado esta quinta-feira à tarde, Portugal regista agora um total de 4.7765 casos confirmados e 1679 mortos provocados pela Covid-19

Em termos percentuais, nas últimas 24 horas, o aumento de óbitos foi de 0,2% (passou de 1.676 para 1.679) e o de casos confirmados 0,7% (de 47.426 para 47.765).

Dos 339 novos casos, 274 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo. Ou seja, a Região de Lisboa e Vale do Tejo regista 81% dos novos casos. 

Esta quinta-feira, a DGS dá conta de mais 366 casos recuperados, elevando para 32.476 o total de doentes que se curaram da doença. 

Há menos dois doentes internados do que os registados no boletim de quarta-feira, estando agora 476 doentes a recuperar em estabelecimentos de saúde. Em contrapartida, aumentou o número de internados em cuidados intensivos, de 68 para 72. 

Boletim DGS 16 de Julho by TVI24 on Scribd

Em número de casos, Lisboa e Vale do Tejo lidera com 23.570, seguida pela região Norte (18.253, com 38 casos novos), a região Centro (4.330, 11 casos novos), o Algarve (757, sete casos novos) e o Alentejo (605, nove casos novos).

Nos Açores não houve alteração nas últimas 24 horas, nem do número de casos (151) nem dos óbitos (15), tal como na Madeira, que mantém os 99 casos e não registou ainda qualquer óbito.

Apesar dos aumentos em Lisboa e Vale do Tejo, é o Norte que regista o maior número de mortes (826), depois surge Lisboa e Vale do Tejo (553), Centro (251), Alentejo (19), Algarve (15) e Açores (15).

Nas últimas 24 horas, o número de pessoas internadas desceu de 478 para 476 (menos duas) e nos cuidados intensivos estão agora 71 pessoas (mais cinco).

Em relação à informação sobre os casos por concelho, a DGS diz que se refere ao total de notificações médicas no sistema SINAVE, não incluindo notificações laboratoriais. Como tal, pode não corresponder à totalidade dos casos por concelho.

A DGS informa ainda a caracterização demográfica apenas será atualizada às segundas-feiras, pelo que os três concelhos com mais casos confirmados continuam a ser Lisboa (4.084), Sintra (3.219) e Loures (2.088).

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.124, mais dois, hoje), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (325, mais um), entre 60 e 69 anos (150) e entre 50 e 59 anos (55). Há 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, três entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

Em termos de infetados, a maioria encontra-se na faixa etária entre 40 e 49 anos (7.896), depois entre 30 e 39 anos (7.767), 50 a 59 anos (7.315), 20 e 29 anos (7.214) e mais de 80 anos (5.643).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 34.989 contactos de pessoas infetadas – menos 418 do que na quarta-feira - e 1.542 casos aguardam resultado laboratorial.

O número de doentes dados como recuperados aumentou para 32.476 (mais 560). 

Manuela Micael / Atualizado às 14:19, com LUSA