Portugal registou, nesta terça-feira, mais 1.876 casos e 15 mortos por covid-19, de acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Seis dos óbitos ocorreram na região de Lisboa, cinco no Norte e dois no Centro e Alentejo.

Desde o início da pandemia já morreram 2.213 doentes dos 103.736 infetados até à data.

Nas últimas 24 horas, há, também, mais 63 doentes hospitalizados, para um total de 1.237, e mais 11 nos cuidados intensivos (176).

Presentemente, há 39.625 casos ativos de covid-19, menos 71 que no dia anterior.

A região Norte continua a concentrar a maioria dos novos casos, com 58,9% do total diário (1.106), seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com 23,2% dos casos (435) e da zona Centro, com 10,6% (199).

A maior parte dos doentes têm entre 20 e 49 anos, mas é acima dos 80 anos que se regista o maior número de mortes.

Há, ainda, 56.126 pessoas em contactos de vigilância com as autoridades de saúde, mais 701.

O número de recuperações ultrapassa, agora, a barreira dos 60.000, com mais 1.932 doentes recuperados da doença, que elevam o total para 61.898.

Casos ativos diminuem pela primeira vez desde agosto

O número de casos ativos de infeção com o novo coronavírus diminuiu esta terça-feira, pela primeira vez desde agosto, estando sinalizados 39.625 casos, menos 71 em relação a segunda-feira.

De acordo com dados da monitorização diária da pandemia de covid-19 realizada pela Direção-Geral da Saúde, a última vez que houve uma diminuição do número de casos ativos em Portugal foi em 15 de agosto, dia em que foram reportados 12.621, menos 16 em relação ao dia anterior.

A partir de 15 de agosto o número esteve sempre em crescimento.

O boletim epidemiológico de hoje revela também que o número de recuperados supera o número de confirmados: 1.932 casos de recuperação de doentes e

Catarina Machado