Portugal atingiu, pelo terceiro dia consecutivo, um recorde de casos positivos de covid-19, com mais 2.608 infetados e ainda 21 mortos, de acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado nesta sexta-feira.

Na quinta-feira foram contabilizados 2.101 casos diários e na quarta 2.072. Até esta semana, e desde o início da pandemia, Portugal nunca tinha ultrapassado a barreira dos 2.000 casos. A ministra da Saúde revelou, na quarta-feira, que "dentro de alguns dias" o país chegará aos 3.000 casos diários, segundo cálculos do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

A região Norte continua a concentrar mais de metade dos novos casos, com 51,8% do total diário (1.350) e ainda dez óbitos registados. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 27,8% (mais 725 contágios) e nove mortes. A terceira situação mais grave situa-se na zona Centro, com 12,4% dos infetados do dia e dois mortos.

As 21 vítimas mortais têm entre 64 e 97 anos, 15 são do sexo masculino e seis do feminino, e a maioria, 20, morreram no hospital onde estavam internados (um doente morreu no lar onde residia).

O número de doentes hospitalizados também superou a barreira dos 1.000, com mais 22 internamentos para um total de 1.015. Há, ainda, mais cinco doentes nos cuidados intensivos (144). O maior número de internamentos foi registado a 16 de abril, quando Portugal atingiu os 1.302, e o valor mais baixo ocorreu a 24 de agosto com 321 internamentos.

Há, neste momento, 37.687 casos ativos de covid-19, mais 1.602 que no dia anterior.

Há, ainda, 51.784 pessoas em contactos de vigilância com as autoridades de saúde.

O maior número de doentes encontra-se nas faixas etárias entre os 20 e os 49 anos, enquanto os óbitos concentram-se em doentes acima dos 80 anos.

Os doentes recuperados também subiram consideravelmente para 56.066, com mais 985 recuperados nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia já morreram 2.149 doentes dos 95.902 infetados.

De acordo com a DGS, dos óbitos registados até à data, 860 ocorreram em lares (349 na região Norte, 152 no Centro, 333 na região de Lisboa, 20 no Alentejo e seis no Algarve).

Boletim da DGS - 16 de outubro by TVI24

Catarina Machado