Um homem que devia estar a cumprir prisão, após ser condenado no Porto por burla e outros crimes, foi capturado na Bélgica e entregue às autoridades portuguesas, estando já a cumprir a pena, informou esta quarta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Foi a própria PJ que operacionalizou a extradição do arguido, de 56 anos de idade, que lhe foi entregue pelas autoridades belgas depois de detido naquele país em cumprimento de um mandado europeu.

O extraditado, indica aquela polícia em comunicado, cometeu os crimes de violação de segredo de correspondência, de abuso de cartão de garantia ou de crédito e de burla informática.

A investigação do caso foi desenvolvida pela Diretoria do Norte da PJ e concluída no ano de 2010.

Após trânsito em julgado da condenação, o Tribunal de São João Novo (Juízo Central Criminal do Porto) emitiu o mandado de detenção europeu agora executado para cumprimento da pena de quatro anos e meio de prisão a que tinha sido condenado.

/ AG