Um homem, auxiliar de educação no ensino básico e babysitter, foi detido e ficou em prisão preventiva pela prática de quatro crimes de abuso sexual de criança.

Segundo adianta a Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL), o arguido tem 31 anos e ficou em prisão preventiva após interrogatório judicial por se considerar existir perigo de continuação do crime criminosa.

Os abusos sexuais foram cometidos entre 2017 e setembro deste ano, no decurso da atividade de "babysitter" que desempenhava em locais onde era chamado para tais funções.

As investigações prosseguem no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia Judiciária.