A Polícia Judiciária deteve um homem por "fortes indícios" de inúmeros crimes de abuso sexual de uma pessoa incapaz de oferecer resistência em Lisboa.

O comunicado das autoridades, divulgado esta quinta-feira, dá conta de que os factos ocorreram de forma agravada.

Segundo a polícia, os atos foram cometidos durante o ano de 2020 e até fevereiro de 2021, sendo o suspeito um funcionário de uma instituição particular de solidariedade social, que, "de modo repetido, abusava sexualmente de uma das utentes, aproveitando o facto da mesma apresentar uma percentagem de incapacidade permanente global de 95%".

O homem foi presente a interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva.

António Guimarães