Um jovem de 18 anos foi detido por ter alegadamente abusado sexualmente da irmã de cinco, tendo ficado em prisão preventiva, segundo a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa (PGDL). O caso é conhecido um dia após um outro semelhante, ocorrido no Porto.

De acordo com a informação publicada no ‘site’ da PGDL, o jovem foi detido e apresentado ao juiz de instrução criminal (JIC) no passado dia 19 deste mês, tendo sido “fortemente indiciado pela prática de cinco crimes de abuso sexual de criança”.

Segundo os fortes indícios recolhidos, o arguido (…) é suspeito de, por várias vezes, desde julho de 2017 até ao dia 10 de julho de 2018, ter mantido atos sexuais com a sua irmã consanguínea de cinco anos de idade”, refere a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa.

As medidas de coação aplicadas ao suspeito foram a prisão preventiva e “a proibição de contactos com as testemunhas do processo por se julgar verificado, em concreto, o perigo de continuação da atividade criminosa, perigo de perturbação do decurso do inquérito e também perigo de fuga”.

O inquérito foi dirigido pelo Ministério Público da 7ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a colaboração da Polícia Judiciária, estando o processo em segredo de justiça.