A Polícia Judiciária deteve em Águeda um homem, pintor da construção civil, que é suspeito de ter abusado sexualmente da filha de 12 anos. 

Os factos criminosos ocorreram na habitação onde moravam numa das freguesias da periferia norte da cidade de Águeda, apontando os indícios colhidos até ao momento pela investigação, no sentido de os abusos sexuais terem começado em junho do corrente ano, tendo perdurado desde então de forma reiterada ao longo do tempo, sempre sob constrangimento psíquico de ameaças várias", informa a PJ em comunicado.

Na mesma nota, as autoridades dão conta de que os abusos foram denunciados "na sequência de comportamentos inapropriados da menor em contexto do relacionamento interpares na escola, que se revelaram indiciadores dos abusos de que era vítima".

O homem, de 40 anos, vai ser presente a tribunal para interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação. É suspeito de abuso sexual agravado.