Uma colisão entre dois autocarros de transporte escolar, na autoestrada A1, depois das portagens de Alverca, no sentido Norte-Sul, provocou esta terça-feira 14 feridos sem gravidade, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa.

Os feridos - onze crianças e três adultos - foram transportados para os hospitais de Santa Maria e de S. José, em Lisboa, segundo apurou a TVI. 

O acidente ocorreu cerca das 10:50, e envolveu dois autocarros que transportavam alunos de escolas de Mação e Oliveira de Azeméis.

"As crianças pertencem aos agrupamentos de escolas de Oliveira de Azeméis, que são cinco, que participam na iniciativa 'Políticos de Palmo e Meio' e deslocavam-se para a Assembleia da República", disse à Lusa Ilda Ferreira, diretora do agrupamento de escolas Ferreira de Castro.

A diretora do agrupamento de escolas de Oliveira de Azeméis, com sede em Lações de Cima, explicou que, pelas informações de que dispunha, os ferimentos das crianças do 4.º ano, com cerca de 9 anos, consistiam "em alguns hematomas" e não apresentavam gravidade.

Entretanto, os alunos que seguiam no segundo autocarro, da Câmara de Mação, não sofreram ferimentos, segundo o presidente da Câmara Municipal local, Vasco Estrela.

"Não sofreram nada. Ninguém foi ao hospital", disse o autarca, esclarecendo que na viatura seguiam 24 alunos da escola de Cardigo, com cinco auxiliares e o motorista.

Os alunos vão prosseguir viagem noutro autocarro, em direção ao Jardim Zoológico de Lisboa, acrescentou Vasco Estrela, indicando que os danos provocados na viatura municipal "são consideráveis".

Segundo fonte do Destacamento de Trânsito do Carregado da Guarda Nacional Republicana (GNR), o trânsito esteve "muito congestionado", com duas vias de rodagem "obstruídas" - central e direita. A mesma fonte adiantou que "os autocarros continuam no local", não havendo previsão sobre o tempo que demorará até à desobstrução das vias.

Redação / CF - Notícia atualizada às 13:00