A circulação ferroviária na Linha do Norte entre Pampilhosa e Coimbra B, troço encerrado desde sábado na sequência de um descarrilamento, será restabelecida de forma alternada numa das vias, ainda esta segunda-feira, segundo informou a Infraestruturas de Portugal.

Face à dimensão dos danos provocados na infraestrutura, apenas será possível restabelecer, nesta fase, a circulação ferroviária alternada numa das vias, estimando-se que até ao final do dia de hoje fique reposta a circulação no troço entre Pampilhosa e Coimbra B da Linha do Norte”, refere o comunicado.

A nota acrescenta que foram já concluídos os trabalhos de remoção dos vagões que descarrilaram.

As equipas de manutenção encontram-se no terreno a trabalhar ininterruptamente desde o final da tarde de sábado, no sentido de repor as condições de circulação com a maior brevidade possível. Tratou-se de uma intervenção prolongada devido à elevada complexidade técnica, decorrente da enorme quantidade, natureza e dimensões dos materiais envolvidos”, explica ainda a empresa.

A IP revela também que a “desobstrução completa das linhas permite agora o desenvolvimento dos trabalhos de reparação dos danos causados pelo acidente ferroviário.

Em causa, está "a reposição de 200 metros de via totalmente destruída e a colocação de diversos postes de catenária”.

Atrasos e supressões

A Comboios de Portugal (CP) informou entretanto que vai cessar os transbordos assim que for feita a reposição da circulação entre Pampilhosa e Coimbra B, mas alerta que a circulação condicionada vai provocar atrasos e pode levar a "algumas supressões".

Face "às previsões divulgadas pela Infraestruturas de Portugal", a CP afirma, em nota de imprensa, que, "assim que se verificar esta reposição, cessará os transbordos rodoviários que têm estado em curso desde o passado sábado".

A CP alerta ainda que a circulação condicionada numa só via neste troço "provocará atrasos na oferta de longo curso e regional", sendo que o serviço regional pode ainda registar "algumas supressões em consequência destas condicionantes".

A Linha do Norte está cortada à circulação ferroviária desde as 18:10 de sábado, devido ao descarrilamento de um comboio de mercadorias, junto a Adémia, Coimbra, que não causou feridos.