O despiste de um veículo ligeiro em São Pedro da Cova, Gondomar, provocou quatro feridos, um dos quais caiu ao rio Ferreira, tendo já sido resgatado, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto.

De acordo com a fonte, “aparentemente, as vítimas não são graves e estão a ser assistidas no local por elementos do INEM”.

O acidente ocorreu cerca das 15:20, mantendo-se no local um total de 21 homens auxiliados por 11 viaturas, dos Bombeiros Voluntários de São Pedro da Cova, INEM e GNR.

Ao longo de todo o dia, segundo o CDOS, o mau tempo, sobretudo o vento forte que se está a fazer sentir na região, provocou “muitas dezenas de quedas de árvores e de outras estruturas, assim como inundações”.

Desde quarta-feira, o CDOS do Porto registou um total de cerca de “1.300 ocorrências”.

Os fortes efeitos do mau tempo, que se fazem sentir desde quarta-feira, já provocaram dois mortos, um desaparecido e deixaram 144 pessoas desalojadas, registando-se 9.500 ocorrências no continente português, na maioria inundações e quedas de árvore.

No balanço realizado às 13:00 de hoje, a Proteção Civil indicou que a situação no rio Mondego é a mais preocupante, estando a decorrer evacuações para prevenir os efeitos de eventuais cedências de diques.

O IPMA já havia alertado para os efeitos da depressão Fabien, em especial no Norte e no Centro, estando previstos intensos períodos de chuva e vento forte de sudoeste, com rajadas que podem atingir 90 km/hora no litoral norte e centro e 140 km/hora nas terras altas.

Prevê-se que estes efeitos vão diminuindo e que se registe uma melhoria gradual do estado do tempo a partir de domingo.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga vão estar entre as 21:00 de hoje e as 12:00 de domingo em aviso vermelho, devido à agitação marítima, a que se soma Vila Real, por causa de fortes rajadas de vento, que podem atingir 140 quilómetros/hora.