Já morreram 378 pessoas, este ano, e até 30 de setembro, nas estradas portuguesas, vítimas de acidentes de viação. Os dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) mostram que o número é idêntico ao mesmo período de 2017. 

Reunindo dados da PSP e da GNR, a ANSR adianta que o número de acidentes nas estradas portuguesas sofreu um aumento ligeiro (1,5%) este ano face ao mesmo período de 2017: registaram-se 97.159 desastres entre 1 de janeiro e 30 de setembro, mais 1.519 do que no mesmo período do ano passado.

Os distritos com maior número de mortos foram Setúbal (57), Porto (38), Lisboa (36) e Leiria (32).

Foi nos distritos de Setúbal e Leiria que o número de pessoas que perderam a vida mais subiu nos primeiros nove meses deste ano em relação aos mesmos meses do ano passado.

O menor número de vítimas mortais ocorreu em Bragança, Viana do Castelo e Portalegre, com cinco mortos em cada um.

O número de feridos graves baixou ligeiramente para 1.530 feridos graves nos primeiros nove meses do ano, menos 122 do que no mesmo período de 2017.

Os acidentes rodoviários provocaram ainda  29.877 feridos ligeiros, contra os 30.588 registados em 2017 até ao final de setembro.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.