O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quinta-feira para vermelho (o nível mais grave) o aviso referente a agitação marítima para o grupo ocidental dos Açores, a partir da próxima madrugada, devido à passagem da depressão Carlos.

O aviso vermelho, devido às previsões de ondas de noroeste até 11 metros de altura significativa, nas Flores e Corvo, vai vigorar no período entre as 06:00 locais (mais uma em Lisboa) de sexta-feira e as 00:00 de sábado.

Em comunicado, o IPMA adianta que "a depressão Carlos, com um sistema frontal associado, encontrava-se às 07:00 locais de hoje centrada a norte" do arquipélago, devendo provocar "um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima, bem como precipitação por vezes forte em toda a região".

Citada no comunicado, a meteorologista Vanda Costa, da delegação do IPMA nos Açores, explica que se prevê "vento do quadrante oeste com rajadas da ordem dos 110 quilómetros por hora a partir da tarde de hoje até à madrugada de sexta-feira nas ilhas dos grupos ocidental e central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e a ocorrência de precipitação por vezes forte, em todo o arquipélago, com a passagem da superfície frontal fria".

Em relação à agitação marítima, prevêem-se "ondas com altura significativa de nove a 11 metros no grupo ocidental, sete a nove metros no grupo central e seis a sete metros no grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) na sexta-feira", indica o mesmo comunicado do IPMA enviado à Lusa.

Face a estas previsões, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu um alerta a recomendar que sejam tomadas medidas de autoproteção.