Dois tripulantes de um veleiro, de naturalidade sueca, foram resgatados a 528 milhas a noroeste da ilha de São Miguel, nos Açores, devido a uma emergência médica, revelou este sábado a Marinha.

Um dos tripulantes apresentava sintomas de trauma cerebral com perda de consciência e trauma torácico. O resgate foi efetuado pelo navio mercante "Marfret Marajo” e os dois homens foram, de seguida, transportados por um helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa (FAP), tendo desembarcado na Base Aérea de Ovar pelas 9:35 de hoje”, avançou a Marinha, em comunicado de imprensa.

O resgate começou a ser coordenado pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC Delgada), em articulação com o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento das Lajes (RCC Lajes), com o Centro de Orientação de Doentes Urgentes Mar (CODU-MAR) e com o navio mercante “Marfret Marajo”, na quinta-feira, por volta das 15:50 (hora local, mais uma em Lisboa).

Os dois homens de naturalidade sueca encontravam-se a navegar a bordo do veleiro “Delfini”, com bandeira da Suécia, a cerca de 528 milhas (977Km) a nordeste da ilha de São Miguel.

A Marinha acrescenta que os tripulantes foram transportados para o hospital de Santa Maria da Feira, numa ambulância do Serviço Nacional de Proteção Civil.