«Não há riscos graves»