A zona de cargas do aeródromo da Graciosa, afetada por um incêndio no dia 24 de maio, está já "totalmente operacional", informou hoje a SATA, que gere o espaço.

A zona de cargas do aeródromo encontra-se totalmente operacional, incluindo o funcionamento do equipamento de rastreio de carga. Neste contexto, a aceitação de carga passa a ser feita sem qualquer constrangimento", informou a empresa açoriana.

O incêndio na aerogare da Graciosa, que deflagrou na noite de 24 de maio, chegou a ter uma "dimensão considerável" e atingiu a zona das cargas, mas não afetou a zona dos passageiros nem a torre de controlo, disse na altura à Lusa fonte da Proteção Civil.

Posteriormente, a SATA Gestão de Aeródromos, responsável pelo espaço, admitiu constrangimentos na operação do transporte de carga, agora resolvidos.

Ainda não é conhecida a origem do incêndio.

/ BC