Seis aviões divergiram hoje do Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo devido às más condições atmosféricas na zona de Santa Cruz, nomeadamente chuva e falta de visibilidade, disse fonte aeroportuária.

Um voo da TAP, com origem no Porto, rumou para a ilha do Porto Santo; dois aviões da easyJet foram para Lisboa (provenientes de Londres-Gatwick e de Bristol); um da Transavia, com origem em Paris, seguiu para o Porto; um outro da TAP, com origem em Lisboa, voltou para a capital portuguesa e um da Sata, proveniente de Ponta Delgada, regressou aos Açores, revelou fonte aeroportuária à Lusa.

O arquipélago da Madeira está sob aviso meteorológico vermelho para precipitação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera até às 15:00 de hoje na costa sul e até às 18:00 nas zonas montanhosas.

Apesar do mau tempo, a maior parte das corporações de bombeiros do arquipélago da Madeira não foram chamadas a acudir a situações de emergência (até às 12:00), exceto os Voluntários de Câmara de Lobos, que tiveram de intervir em algumas inundações, a sinalização de uma derrocada, ao levantamento de adufas e ao controlo o transbordo de uma ribeira na Quinta Grande.

Mas não há danos pessoais registados", referiu fonte dos bombeiros.

O Serviço Regional da Proteção Civil e a Capitania do Porto Funchal emitiram também comunicados dando conta das más condições atmosféricas devido ao vento e chuva na região, aconselhando a população a estar atenta à situação.

/ BC