A unidade de cuidados de saúde da TAP informou os trabalhadores expostos a um caso de Covid-19 de que podem manter a sua vida profissional e familiar sem necessidade de isolamento.

A decisão contraria as recomendações das autoridades de saúde e o sindicato dos trabalhadores de cabine já pediu uma reação à Direção Geral da Saúde.

Em terra, o cenário é também completamente contrário ao que recomenda a DGS.

Contactada pela TVI, a unidade de cuidados de saúde da TAP diz que o folheto foi enviado a um grupo de tripulantes em condições muito específicas e que está por isso descontextualizado.

A verdade é que o exemplo que nos envia confirma a notícia: num caso em que não seja necessário prestar cuidados diretos ao passageiro.  

Ora, a verdade é que a Direção Geral da Saúde propõe a quarentena para situações casos estas enquanto a TAP entende que os tripulantes podem manter a sua vida profissional sem necessidade de isolamento. 

Cláudia Rosenbusch