A direção do Agrupamento de Escolas João Araújo Correia, em Peso da Régua, abriu um “processo de inquérito” para averiguar “factos” que envolveram um aluno e um professor daquele estabelecimento de ensino, avançou esta quarta-feira o Ministério da Educação.

A informação foi dada à agência Lusa, depois de notícias que davam conta de que um aluno de 15 anos da Escola João Araújo Correia, no distrito de Vila Real, se queixou de alegadas agressões por parte de um professor após uma aula.

 

Fonte do Ministério da Educação afirmou que a direção da escola do distrito de Vila Real decidiu abrir um "processo de inquérito para apurar os factos" e "solicitou a nomeação de um instrutor à Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC)".

A direção da escola informou ainda que foram apresentadas duas participações que originaram o processo de averiguações.

Contactada pela agência Lusa, fonte da GNR confirmou que, na terça-feira, foram apresentadas duas queixas no posto de Peso da Régua: uma por agressão apresentada pelo jovem e outra por injúrias apresentada pelo professor.

A GNR disse ainda que vai agora proceder à investigação do caso.