Um homem de 35 anos ficou em prisão preventiva após detenção, em Paredes, por alegadas ameaças de morte e agressões físicas à companheira, de 30 anos, anunciou hoje fonte policial.

Em comunicado, a GNR revelou que o suspeito, que apresenta antecedentes criminais, agrediu a vítima, obrigando-a a permanecer numa banheira cheia de água gelada, ao longo de duas horas.

"O detido manteve a companheira num lugar ermo, espancando-a com uma trave de madeira", adianta ainda a autoridade policial.

A vítima conseguiu pedir auxílio numa farmácia, tendo sido encaminhada para uma casa abrigo.

Perante os factos, indica ainda o comunicado policial, "o suspeito tentou coagir a companheira a desistir do procedimento criminal".

O homem já cumpriu uma pena de prisão efetiva de cinco anos e nove meses pelos crimes de violência doméstica, coação e ofensa à integridade física grave.

Em março, o arguido tinha sido detido para cumprimento de uma pena de prisão efetiva de um ano e seis meses, que não chegou a cumprir, beneficiando do perdão devido à pandemia de covid-19.

/ AM