O ministro da Agricultura disse, esta segunda-feira, que a União Europeia deve tomar «medidas adicionais» de apoio aos produtores de leite para contrariar a continuação da baixa dos preços no produtor que está a pôr em causa a sobrevivência do sector.

«São necessárias medidas adicionais. Os preços na produção de leite não podem continuar a cair porque isso poderá por em causa a sobrevivência do sector», disse Jaime Silva, à entrada de uma reunião dos ministros da Agricultura dos 27, a decorrer em Bruxelas.

Jaime Silva sublinhou que a UE poderia «aumentar o preço da intervenção, retirar leite do mercado, exportar leite para fora da União Europeia, de forma que a procura dentro da UE fique equilibrada e os preços parem a sua descida, se estabilizem e subam ligeiramente».

Mas o ministro da Agricultura admite que será muito difícil os 27 chegarem a um acordo, que precisa de um voto por unanimidade, havendo países que discordam de um aumento dos custos no orçamento comunitário.

De acordo com Jaime Silva, o preço do leite no produtor em Portugal é o quarto mais elevado da UE, «bastante acima da média europeia», mas tal não impediu «uma quebra acentuada dos rendimentos» dos produtores.

«Eu espero que este Conselho critique as ajudas de estado a nível nacional que provocam a distorção de concorrência entre os Estados-membros», acrescentou à Lusa.