A equipa de médicos alemães destacados para ajudar Portugal no combate à pandemia de covid-19 vão ficar no Hospital da Luz, em Lisboa. A informação foi confirmada à TVI24 pelo Ministério da Saúde.

A comitiva médica militar, composta por 26 profissionais, chegou esta quarta-feira a Portugal, sendo recebida pela ministra da Saúde, Marta Temido, e pelo ministro da Defesa, João Gomes Cravinho. 

No âmbito da colaboração alargada que o Grupo Luz Saúde tem mantido com o SNS e com o Governo para a resposta conjunta à atual crise sanitária, o Hospital da Luz Lisboa disponibilizou-se para receber a equipa de 26 militares alemães, a maioria profissionais de saúde com especialidade em cuidados intensivos, que vêm apoiar Portugal e o SNS na fase mais aguda da pandemia de Covid-19", lê-se no comunicado do Grupo Luz Saúde. 

O processo de auxílio alemão a Portugal arrancou em 25 de janeiro, na sequência de um pedido de ajuda de Marta Temido, à ministra da Defesa alemã, Annegret Kramp-Karrenbauer, e foi agora concretizado com uma equipa constituída por 26 profissionais de saúde, entre os quais seis médicos, sendo igualmente transportados 40 ventiladores móveis e 10 estacionários, 150 bombas de infusão e outras tantas camas hospitalares.

De acordo com um comunicado conjunto dos Ministérios da Saúde e da Defesa de Portugal, os profissionais de saúde alemães permanecerão no país "durante um período de três semanas, estando prevista a sua substituição a cada 21 dias, até ao final de março, caso seja necessário”.

Enquanto se mantiver em Portugal, a referida equipa de profissionais de saúde contará, assim, permanentemente, com o apoio de todos os recursos clínicos do Hospital da Luz Lisboa, nomeadamente das especialidades médicas de apoio à UCI (unidade de cuidados intensivos), patologia clínica, exames de imagiologia, bem com a garantia das cadeias de abastecimento de consumos clínicos e fármacos", acrescenta o comunicado da unidade hospitalar.

CUF contactada para disponibilizar oito camas de cuidados intensivos

A TVI24 sabe ainda que a CUF foi contactada pelo Ministério da Saúde para que disponibilizasse oito camas de cuidados intensivos, de forma a acolher a equipa de profissionais alemães, tendo demonstrado a sua disponibilidade para acolher esta equipa. 

No entanto, a tutela acabou optou por alocar a equipa numa outra unidade hospitalar.

Em Portugal, morreram 13.017 pessoas dos 731.861 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Cláudia Évora Pedro Benevides / Notícia atualizada às 14:46