Duas mulheres terão agido por vingança e atingido uma mulher e um polícia com ácido, este sábado, num café em Alfama, Lisboa.

As agressoras são duas mulheres de 36 e 39 anos que terão atacado por vingança, isto porque a mulher que sofreu o ataque com ácido muriático foi testemunha de um processo que levou à condenação do companheiro de uma das agressoras.

Quando a mulher foi atingida com o produto na face e nos olhos, o agente da PSP, que estava naquela altura fora de serviço, tentou defendê-la, mas acabou também queimado na cara e nos braços.

Este agente esteve também envolvido na investigação do processo.

Quando a patrulha da PSP chegou ao local, o agente já tinha conseguido imobilizar uma das mulheres. Pouco depois, a segunda agressora foi também detida.

Ambas as mulheres foram presentes a tribunal e ficaram com apresentações periódicas.