Toni Carroll tem 25 anos e duas filhas pequenas, Amelia, de três anos, e Madisyn, de apenas cinco meses. Toni é profundamente apaixonada por Jesse, de 23 anos, que conheceu quando ainda eram crianças, em Melbourne, na Austrália.

Toni e Jesse ficaram noivos há cinco anos e sempre sonharam com uma grande festa de casamento, mas nunca conseguiram concretizar o sonho, porque todo o dinheiro que conseguiam poupar ia para a educação das crianças. O sonho foi sendo adiado.

Durante a gravidez de Madisyn, Toni estranhou um caroço que descobriu no pescoço. A preocupação que lhe causou estava longe de deixar adivinhar o que estava para vir. Em dezembro último, Toni foi diagnosticada com um cancro em estágio 4 e com uma “rapidamente progressiva e potencialmente fatal falha cardíaca”.

Disseram a Jesse para se preparar: não teria mais do que 10 dias para disfrutar da companhia do seu grande amor e mãe das suas filhas.

As razões para os problemas cardíacos de Toni são pouco claras até para os médicos e parecem não estar diretamente relacionadas com o Linfoma de Hodgkin que lhe ameaça a vida. Claro era que Toni precisava de uma cirurgia delicada para implantar um bypass e uma válvula cardíaca. Uma cirurgia à qual a jovem poderia não sobreviver.

Foi aí que o hospital decidiu concretizar o sonho dos dois jovens e mais de 150 profissionais do Alfred Hospital, em Melbourne, em três dias, mobilizaram meio mundo para um casamento de sonho. Contrataram o catering, a maquilhadora, a cabeleireira, a estilista, o fotógrafo e o notário. O casamento aconteceu no último dia 23 de maio, no quarto dos cuidados intensivos onde Toni está internada, na presença de amigos e família.

“Foi tão bonito. Honestamente, eu pensava que ia ser uma cerimónia pequenina e, de repente, isto explodiu em todo este amor, vindo de toda a gente. Foi perfeito. Adorei!”, disse a noiva, poucas horas antes de ser sujeita delicada cirurgia.

“Quando começámos isto, há cinco semanas, disseram-me que eu não teria mais do que cinco a 10 dias com ela. Agora, estamos casados e eu não posso pedir mais”, disse Jesse.

Toni sobreviveu à cirurgia ao coração e recupera agora lentamente nos cuidados intensivos do Alfred Hospital.