As obras que vão dar lugar ao novo parque de campismo na Praia de Faro estavam previstas arrancar no dia 1 de outubro, mas o espaço está a ser ocupado desde 2003, altura em que encerrou ao público, por um grupo restrito de pessoas pertencentes à Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo.

A providência cautelar interposta pela entidade que representa as 140 famílias que habitam ou que ali passam uma temporada veio atrasar a intervenção prevista pela autarquia.

Já anteriormente, a associação se tinha pronunciado sobre as dificuldades em desocupar o espaço. Em causa estão ainda as carências sociais de duas famílias e restrições no acesso ao parque através da ponte. 

A Câmara Municipal de Faro pretende restituir a utilidade pública a este espaço, por isso desenvolveu um projeto e denunciou, com um ano de antecedência, o acordo de comodato existente com a associação de utentes.

A autarquia espera agora pela decisão do tribunal para começar as obras que irão dar lugar a um novo parque de campismo para toda a população.