O estado clínico do presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, agravou-se nas últimas horas, depois de ter sido internado no início do mês, infetado pelo novo coronavírus, afirmou hoje o município.

"Nas últimas horas, registou-se uma evolução desfavorável, com agravamento do estado clínico" de Almeida Henriques, informou a Câmara de Viseu, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Almeida Henriques está internado no serviço de medicina intensiva do Hospital de São Teotónio.

O município de Viseu agradece as muitas mensagens de incentivo, provenientes de todo o país, dos mais diversos quadrantes, bem como a solidariedade demonstrada por todos os viseenses", salientou a autarquia, na mesma nota.

No início de março, a autarquia tinha informado que o presidente da Câmara de Viseu (PSD) tinha testado positivo, mas sentia-se bem, tendo apenas "sintomas ligeiros", e que estava a trabalhar a partir de casa.

No entanto, Almeida Henriques acabou por ser internado no Hospital de São Teotónio, após a agudização dos sintomas, por precaução e para permitir uma mais fácil monitorização da evolução.

Em 10 de março, o autarca foi transferido para a Unidade de Cuidados Intensivos, devido ao agravamento da insuficiência respiratória provocada pela covid-19, que levou à necessidade de entubação e ventilação mecânica.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.777.761 mortos no mundo, resultantes de mais de 126,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.837 pessoas dos 820.407 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ RL