Dois homens, de 72 e 42 anos, pai e filho, foram encontrados mortos, este domingo à tarde, numa casa na Amadora. Terão sido vítimas de intoxicação por monóxido de carbono.

A TVI apurou que os Bombeiros Voluntários da Amadora foram chamados para uma abertura de porta, alertados por um popular, que ligou para o 112. Chegados ao local, foram informados que, no interior da habitação, estavam dois doentes infetados com covid-19.

O alerta foi dado às 12:55 via Comando Distrital de Operações de Socorro de Lisboa (CDOS) com a indicação de que se tratava de “abertura de porta com socorro, o que significa que existia alguém dentro da habitação que não conseguia abrir a porta”, contou o comandante Mário Conde.

Houve moradores que ligaram para o 112 a dizer que não viam os vizinhos há imenso tempo e que poderiam estar lá dentro e que eventualmente não conseguiriam abrir a porta”, explicou o comandante dos bombeiros da Amadora, citado pela Agência Lusa.

Após o alerta, os bombeiros entraram pela varanda e detetaram então as duas vítimas mortais, um homem de 72 anos, no quarto, e o filho, de 42 anos, na sala.

As vítimas estavam referenciadas pelo INEM como “positivos covid-19”, não se sabendo se sofriam de outras patologias, acrescentou.

Não havia vestígios de agressão, de suicídio ou de homicídio ou de qualquer outra coisa que se relacionasse com o sucedido, nem monóxido de carbono na habitação, indicou o comandante.

A causa da morte será agora investigada e vista pela autópsia dos dois corpos, disse o comandante dos bombeiros da Amadora.

No local estiveram 16 operacionais dos Bombeiros da Amadora, da PSP e do INEM, apoiados por seis viaturas, incluindo a Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Hospital Fernando da Fonseca.

Os dois corpos já foram removidos para o Institudo de Medicina Legal. Fonte contactada pela TVI adiantou que devem ser submetidos a autópsia, para confirmar a causa da morte. 

Daniela Rodrigues / Atualizada às 19:39, com Lusa