No dia internacional da criança com cancro, assinalado este sábado, o IPO do Porto desafiou as crianças a dizer qual é a cor do cancro.

A TVI foi conhecer duas famílias que só com a ajuda de instituições, como a Acreditar e a Ronald McDonald, conseguem ajudar os filhos na luta pela sobrevivência.

Ricardo Pires tem 13 anos e vive com a mãe na casa da Acreditar, junto ao IPO do Porto, onde recebe tratamento para um linfoma, já há dois anos. 

A importância do apoio prestado às famílias de crianças com cancro é fundamental para a recuperação dos doentes.

João Maria tem 13 anos, já foi submetido a 17 cirurgias, dezenas de seesões de quimio e radioterapia. O cancro é tão raro que ainda não tem nome. A viver um pouco mais perto, em Famalicão, João e a mãe foram acolhidos na Casa Ronald McDonald há cerca de um ano.

Também neste dia, o IPO do Porto desafiou as crianças com cancro a dizer de que cor é o cancro:

O cancro é preto porque é uma cor feia", Rita Rego (10 anos).

O cancro é vermelho escuro, porque é quando uma pessoa fica triste", Leonor Lázaro (15 anos)

O cancro é preto, porque é igual à solidão e escuridão", João Pinto (15 anos) 

O cancro é azul, porque é a cor que me faz feliz, Vitória Oliveira (6 anos)


 
Lisete Reis