Um lobo-ibérico foi encontrado morto perto da aldeia de Xertelo, Montalegre, em circunstâncias que estão a ser investigadas pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), disse esta terça-feira fonte da GNR de Vila Real.

A fonte do comando de Vila Real afirmou à agência Lusa que a GNR recebeu uma denúncia, feita por um cidadão que encontrou uma carcaça de um cavalo e, nas imediações, também um lobo, num local ermo e de difícil acesso, dentro do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

O lobo-ibérico é uma espécie protegida e possui em Portugal, desde 1990, o estatuto de ameaça de “em perigo”.

Os elementos do SEPNA procederam à recolha do cadáver do animal que foi entregue ao Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) para a realização de uma necropsia, que poderá esclarecer a causa da morte.

Também no local, perto de Xertelo, aldeia da freguesia de Cabril, no concelho de Montalegre, os guardas procederam à recolha de prova para o processo crime, que ficará a cargo do Núcleo de Investigação de Crimes e Contraordenações Ambientais (NICCOA).

A GNR está a averiguar se, naquele sítio de acesso apenas apeado, existem indícios de armadilhas e de outros animais mortos.

O lobo é uma espécie protegida em Portugal, quer ao abrigo de legislação europeia, quer ao abrigo de legislação nacional específica, e encontra-se em curso um novo censo nacional dirigido a esta espécie. O último decorreu em 2002/2003.

/ MJC