A associação Zero denunciou esta segunda-feira a presença de 65 substâncias químicas preocupantes em 39 produtos cosméticos selecionados de vários países.

Isto significa que os consumidores estão expostos a estas substâncias químicas, em alguns casos, diariamente", sublinha a associação, em nota enviada à TVI, que analisou 176 produtos em conjunto com organizações de 34 países diferentes.

De acordo com o projeto, promovido pelo Danish Consumer Council, a maioria dos produtos recebe uma classificação C, sendo que na análise foram encontradas "substâncias químicas indesejáveis".

A maioria dos produtos "possuem um ou mais ingredientes que podem interferir com o nosso sistema hormonal, podem causar alergias, ou podem ter outros impactos negativos na saúde humana e no ambiente", prossegue a nota.

Neste gráfico, é possível ver a análise comparativa entre os elementos químicos registados dentro dos produtos em vários países diferentes.

A análise da constituição dos produtos selecionados foi feita unicamente através da consulta dos rótulos dos produtos, não tendo sido realizadas análises complementares, pelo que, afirma a Zero, não há informação sobre as concentrações de cada substância química.

Devido à pandemia, não foi possível a todos os investigadores aceder às lojas para verificar o rótulo dos produtos. Por essa razão, justifica a nota de imprensa, nem todos os 176 produtos foram verificados em todos os países, o que não quer dizer que não sejam comercializados nesses países.