O programa de testes à Covid-19 nos lares do país deverá ficar concluído dentro de três semanas, abrangendo 65 mil trabalhadores, mantendo-se depois em monitorização, disse esta segunda-feira a ministra da Solidariedade e Segurança Social.

Temos 65 mil trabalhadores nos lares, portanto dentro de três semanas vamos conseguir concluir o programa nos lares em todo o país", afirmou Ana Mendes Godinho aos jornalistas em Peniche.

Segundo a governante, até esta segunda-feira deverão estar concluídos 20 mil testes.

É um processo que não fica concluído porque queremos continuar a monitorizar", advertiu.

Ana Mendes Godinho falava depois da assinatura de um protocolo com o Instituto Politécnico de Lisboa para a criação em Peniche, no distrito de Leiria, de um laboratório de diagnostico da covid-19, que na terça-feira começa a receber testes realizados nos lares dos concelhos abrangidos pelas comunidades intermunicipais de Coimbra, Leiria, Médio Tejo e Oeste.

O programa de testes nos lares, com a realização de 4000 diários, conta atualmente com duas dezenas de parceiros, entre universidades, politécnicos, unidades de investigação e administrações regionais de saúde, disse a ministra.

O objetivo é isolar casos positivos entre profissionais que trabalham nos lares, visto que os lares não têm visitas há mais de um mês e quem tem o risco de ser portador do vírus são os trabalhadores", explicou Ana Mendes Godinho.

O programa contempla outras medidas, como a adequada separação de utentes e a correta utilização de equipamentos de proteção individual", recorda.

Mais de 50% das pessoas que estão nos lares têm mais de 80 anos, o que demonstra que é uma população frágil e vulnerável", sublinhou a governante.

Este programa é concretizado com as comunidades intermunicipais, em articulação com as autoridades de saúde locais e os centros distritais da Segurança Social.

Em Peniche, o laboratório de diagnóstico à Covid-19 funciona no edifício de investigação da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, pertencente ao Instituto Politécnico de Leiria.

O laboratório vai analisar por dia 90 testes, podendo chegar dentro de uma semana aos 180.

A cerimónia contou também com os ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

. / Publicado por Henrique Magalhães Claudino