“não é o momento”

“Não é o momento para se falar em manifestações e qualquer outra forma de pressão. Não há, de momento, razão para que isso possa acontecer”, afirmou Anabela Rodrigues aos deputados da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.






“Não encontrei nenhuma proposta de alteração de estatutos da PSP no ministério em que pudesse agarrar”



“Esta matéria está, neste momento, em fase de negociação com as estruturas sindicais da PSP”, disse, escusando-se a avançar aos deputados com soluções concretas para o futuro estatuto profissional da Polícia de Segurança Pública.

“É à mesa das negociações com os sindicatos que se devem discutir soluções em concreto. Não é altura para neste momento avançar com soluções concretas porque as propostas estão a ser analisadas”, sustentou.