Não foi só o Dia das Bruxas que marcou o programa de festividades do passado mês de outubro. O Dia Mundial dos Animais é também celebrado em vários países, a 4 do mesmo mês, através de vários eventos e iniciativas.

Como tal, e para concluir as comemorações em grande, a equipa principal de futebol do Sport Clube Mirandela pisou o relvado, no domingo, na companhia de 11 cães à procura de um novo lar. Com o lema "vá ao futebol e adote um amigo", a iniciativa "jogar para adotar", inédita em Portugal continental, surgiu de uma parceria entre a ADAN - Associação de Defesa do Animal do Nordeste e a Câmara Municipal de Mirandela. 

O objetivo, tal como o nome indica, passou pela promoção da adoção responsável, bem como o combate ao abandono de animais.

O jogo frente ao Vila Meã aconteceu às 15 horas, no estádio São Sebastião, mas o intervalo foi novamente destinado ao desfile dos "patudos" do Centro de Recolha Oficial da Terra Quente Transmontana. 

Os adeptos interessados tiveram oportunidade de adotar gratuitamente no local, onde estiveram elementos da ADAN, com a garantia de registo, desparasitação, esterilização, vacinação e "chip". A associação disponibilizou inclusive um álbum de fotografias no Facebook, com o "plantel de quatro patas" que foi apresentado aos adeptos, em Mirandela.

Latidos já se ouviram nos relvados internacionais 

Também num domingo, a 24 de outubro, os jogadores do Ferencváros e do MTK Budapeste entraram em campo no mesmo registo dos mirandelenses: os braços carregavam cães disponíveis para adoção. Iniciativa solidária teve lugar durante o campeonato húngaro.

Em setembro, a Federação Romena de Futebol associou-se a uma iniciativa que pretende encontrar novos donos para os animais abandonados.

O projeto "Preencha o vazio da sua vida" foi planeado para decorrer até ao final da época e teve início na disputa entre o Steaua Bucareste e Dínamo Bucareste. Os futebolistas entraram em campo com os cães do canil público de Branesti ao colo, devidamente identificados com um lenço personalizado, na esperança de algum espectador contactar a organização para adotar.

Bombas de fumo e fogo de artifício também foram proibidos nas bancadas, para a preservação do bem-estar dos animais. 

Sofia Marvão