A taxa de adoção de cães no canil municipal de Loures, no distrito de Lisboa, aumentou 100% em 2019, tendo sido adotados 110 animais, disse hoje à agência Lusa o vice-presidente da autarquia, Paulo Piteira.

Em 2018 tinham sido adotados 53 cães, o que representa uma duplicação do número de adoções registados no Centro de Recolha de Animais de Loures (CROAL).

Esta evolução resulta da implementação de uma política de incentivo à adoção responsável e a um programa regular de ações descentralizadas de campanhas” de adoção, justificou à Lusa o vice-presidente da Câmara Municipal de Loures, Paulo Piteira (CDU), ressalvando que estas medidas têm ajudado a cumprir a nova lei que proíbe o abate de animais como medida de controlo da população.

A esse propósito, o autarca referiu que, durante este ano, foram realizadas 24 ações descentralizadas de adoção e sensibilização.

Temos vindo a melhorar e acho que este ano de 2019 fica marcado, muito positivamente, por um avanço significativo no domínio do bem-estar animal”, apontou.

O autarca destacou o facto de todos os cães que são dados para adoção serem entregues vacinados e chipados e de a autarquia disponibilizar aulas gratuitas de treino “para que os donos saibam lidar melhor com os seus animais”.

Os animais disponíveis para adoção podem ser consultados num portal do animal de companhia, acessível através da página de internet da Câmara de Loures.

Paulo Piteira realçou que, além dos cães, a autarquia tem vários programas de esterilização de gatos, como é o caso do programa “Aqui há gato”.

Este programa, explicou o autarca, abrange cerca de 150 colónias de gatos, num universo de 1400 animais recenseados e 40 cuidadores inscritos.

Para este programa de esterilização de gatos, a Câmara de Loures alocou este ano 46 mil euros.

Para o ano de 2020, a autarquia de Loures prevê um reforço de meios humanos, de meios operacionais, com a criação de um posto veterinário móvel e a capacitação das instalações do CROAL.

O investimento previsto até ao momento do município nesta área é superior a 220 mil euros.