“Provavelmente, vai ser necessário alargar o âmbito territorial das intervenções e incluir a Síria, a Líbia e outros territórios que estão em enormes dificuldades, estado de guerra, perseguições, conflitos gravíssimos do ponto de vista étnico, religioso, político e económico”


Para que estas pessoas sejam “verdadeiramente acolhidas e integradas”, ´ é necessário “que tenham possibilidade de acesso à saúde, à educação, ao trabalho”, ou seja, um “modo de vida tanto quanto possível normal”


















Como ajudar os refugiados