A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou esta sexta-feira para o risco de incêndio “muito elevado e máximo” na generalidade dos municípios das regiões do interior Norte e Centro, Alentejo e Algarve para os próximos dias.

Em comunicado, a Proteção Civil adianta que a maioria dos restantes municípios dessas regiões terá um índice de risco de incêndio em “nível elevado”.

O alerta do perigo de incêndio da ANPC surge após a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê uma subida gradual da temperatura máxima entre sábado e segunda-feira, fixando-se na generalidade do país acima dos 30 graus, podendo atingir valores próximos ou iguais a 40 graus em particular nas regiões do vale do Tejo e Alentejo interior.

A temperatura mínima terá valores acima dos 20 graus, em particular nas regiões Centro e Sul, prevendo o IPMA que o tempo quente e seco tenha fraca recuperação noturna.

A ANPC sublinha que, em função da previsão das condições meteorológicas, é expectável tempo quente e seco, com incidência nas condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.

A Proteção Civil recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitida a realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos, utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes e fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem.

No comunicado, a ANPC recorda ainda alguns cuidados especiais a ter na realização de trabalhos agrícolas e florestais, como manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação e ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.