António Costa não excluí a hipótese de imunizar com uma terceira dose da vacina contra a covid-19 as pessoas com mais de 65 anos.

Para já a Direção-geral da Saúde só recomendou uma terceira toma para as pessoas com imunossupressão com mais de 16 anos.

O primeiro-ministro lembra que Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai emitir as conclusões de um estudo sobre este tema na próxima semana e que a DGS e o Infarmed também estão a analisar a hipótese.

Apesar da incerteza o Governo está a trabalhar com a "task force" na preparação de qualquer cenário possível. Os centros de vacinação vão assim manter-se ativos.

A eventualidade de uma terceira toma da vacina contra a covid-19 irá decorrer em simultâneo com a vacinação da gripe sazonal. Entre a toma destes dois fármacos, deverá existir um período de pelo menos 14 dias.

António Costa espera, que caso seja necessário, o processo de vacinação com a terceira dose para maiores de 65 anos esteja concluído antes do Natal.

A ser necessário vacinar com uma terceira dose toda a população acima dos 65 anos. Pretendemos que este exercício esteja finalizado até ao mês de dezembro para que pudéssemos chegar aos festejos natalícios com todos os elementos do agregado familiar devidamente protegidos", explica António Costa.

Nuno Mandeiro