O Tribunal Constitucional recusou apreciar recurso do amante de Rosa Grilo, António Joaquim, condenado no Supremo a 25 anos de prisão pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, em coautoria com a viúva da vítima, também condenada à mesma pena.

Agora a decisão transitada em julgado, baixa à primeira instância e caberá ao tribunal de Vila Franca de Xira emitir mandados de detenção para o condenado 

No caso de Rosa Grilo, já está a cumprir pena em Tires. Aceitou a decisão do Supremo sem recorrer ao Constitucional.

Rosa Grilo foi condenada em cúmulo jurídico a 24 anos de prisão pelo crime de homicídio, um ano e dez meses por profanação de cadáver e um ano e seis meses por posse de arma proibida.

Redação