"O cinema é qualquer coisa de perfeitamente essencial em tudo que tem a ver com a cultura, mas não posso ir além muito além disso. Quando vocês quiserem vir a Lisboa ao Ministério, terei o maior prazer em dar-vos informação e detalhe sobre o que se tem estado a fazer também nesta matéria"








"O Estado não pode deixar de intervir no cinema, porque nós temos um mercado muito pequeno, muito escasso. Temos uma concorrência muito grande dos filmes americanos e, portanto, o Estado tem obviamente de apoiar"






"O cinema português tem uma quota de mercado muito pequena? Com algumas exceções, há um filme ou outro que faz muito sucesso, mas normalmente há um divórcio entre o cinema português e o público: acho que é isso que é preciso reatar"