A PSP detetou mais de 200 idosos em situação de risco social entre maio e julho e encaminhou 83 para apoio urgente por estarem em risco elevado, anunciou a corporação.

Segundo a PSP, entre os dias 18 de maio e 31 de julho, na operação ‘Solidariedade Não Tem Idade/2020’, foram detetados 206 idosos em situação de risco social, sinalizados 185 idosos para instituições de apoio social e encaminhados 83 para apoio urgente por se encontrarem em situação de elevado risco.

Nesta operação, que envolveu todos os comandos da PSP, maioritariamente através das Equipas de Proximidade e Apoio à Vítima, foram concretizadas 137 ações de fiscalização preventiva.

Em comunicado, a PSP informa que a operação ‘Solidariedade Não Tem Idade/2020’ tem “cariz preventivo” e pretende sobretudo detetar casos de maior fragilidade social.

“Os agentes destas equipas procuram indícios de maior vulnerabilidade física e psíquica ou de situações suspeitas de crimes, seja de violência doméstica, seja contra a vida ou integridade física, eventualmente agravados pela situação epidemiológica da covid-19, e posteriormente acionam os meios de resposta social, em coordenação com as diversas entidades parceiras”, explica.

Até ao dia 31 de julho estiveram envolvidos 431 agentes policiais, que efetuaram 1.142 contactos individuais.

A operação vai prolongar-se até ao dia 25 de setembro.

/ LF