A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu em Ílhavo, distrito de Aveiro, 200 quilogramas de raia curva, uma espécie que está sujeita a limitações de captura, informou hoje aquela força força de segurança.

Segundo um comunicado da GNR, a apreensão foi efetuada no âmbito de uma operação de fiscalização destinada a espaços de armazenagem e venda de pescado fresco, que decorreu na passada quinta-feira.

Os militares detetaram o pescado cortado em pedaços, no interior de um armazém situado na localidade da Gafanha da Nazaré.

O motivo do pescado se encontrar nestas condições prende-se com o facto de o seu proprietário querer dissimular a raia para a vender misturada com outras espécies de pescado, uma vez que a raia curva está sujeita a limitações de captura”.

Para as embarcações licenciadas, as capturas são limitadas a 30 quilos por maré e é estabelecido um tamanho mínimo e máximo de captura tendo em vista a proteção dos juvenis e das fêmeas reprodutoras, no sentido de se garantir a sustentabilidade deste recurso.

As autoridades identificaram a detentora da raia curva, uma mulher de 43 anos, por não sujeitar o pescado ao regime de primeira venda em lota (fuga à lota), tendo sido elaborado um auto de contraordenação punível com uma coima que pode ir de 500 a 44.891 euros.