A Unidade de Ação Fiscal (UAF) da GNR apreendeu 40.000 cigarros contrafeitos durante uma operação de fiscalização, realizada no Porto, e identificou um suspeito, foi anunciado esta terça-feira.

Em comunicado, a GNR explica que a ação de fiscalização, levada a cabo na segunda-feira, no âmbito da atividade de prevenção e combate à evasão e fraude fiscal, permitiu a apreensão “de 40.000 cigarros, acondicionados em dois mil maços de cigarros, que não ostentavam a estampilha especial exigida para a sua comercialização”.

O valor comercial do tabaco apreendido é de cerca de 8.400 euros, sendo que se tivesse sido vendido ao público teria lesado o Estado em mais de 7.150 euros, resultante da evasão à tributação incidente em sede de Imposto Especial Sobre o Consumo de Tabaco (IT) e IVA”, refere a GNR.

Durante a operação, os militares da UAF da GNR identificaram um homem, de 24 anos, indiciado pela prática de uma contraordenação por introdução irregular no consumo, prevista no Regime Geral das infrações Tributárias (RGIT).

. / BC