A Polícia Judiciária (PJ) realizou cinco buscas e apreensões numa investigação sobre burla, branqueamento de capitais e fraude fiscal envolvendo transferências bancárias de vários milhões de euros com recurso a sociedades offshore.

Em comunicado divulgado, a PJ refere que “os saldos destas contas totalizam cerca de 24 milhões de euros e encontram-se apreendidos à ordem do Inquérito, por determinação das autoridades judiciárias”, revelou a PJ, em comunicado.

Foram constituídos seis arguidos, cuja identidade não foi revelada.

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, deu cumprimento a cinco mandados de busca e apreensão, no âmbito de um inquérito, que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Há suspeitas sobre a proveniência daquelas quantias, de acordo com a PJ, que indicou ter apreendido “diversa documentação”.

A investigação prossegue no sentido de determinar, com rigor, todas as condutas criminosas e o respetivo alcance”, lê-se no documento.

/ AG