O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Cantanhede recuperou, na terça-feira, cerca de seis toneladas de material furtado e constituiu arguidos dois homens.

De acordo com o comunicado, os dois indivíduos, de 20 e 55 anos, são suspeitos de terem cometido cerca de dez furtos em residências em construção nos concelhos de Aveiro, Cantanhede, Mira e Montemor-o-Velho.

A operação foi levada a cabo na sequência de várias denúncias por furto em moradias que se encontravam em construção nas localidades de Arazede, Arneiro, Aveiro, Barracão, Cantanhede, Carapelhos, Leitões, Lentisqueira e Póvoa da Lomba.

A investigação foi iniciada há duas semanas e, no decorrer das diligências diligências policiais, foram ainda realizadas duas buscas, uma domiciliária e outra em veículo, que resultou na apreensão de diverso material: três armas de ar comprimido; um aspirador; um exaustor, um conjunto de forno e placa de cozinha, um esquentador, um recuperador de calor e um motor com balão.

Foram ainda recuperadas diversas máquinas de construção, designadamente rebarbadora, serra elétrica, guilhotina para corte de ferro, compactador e máquina de cortar azulejo, material para instalação elétrica e construção civil, designadamente vigas de cofragem, vigas em ferro armado, pranchas metálicas de andaime e um carro de mão, várias caixas de mosaicos, duas portas em alumínio e respetivos arcos, seis rolos de rede para vedação e quatro tampas de saneamento.

Os suspeitos foram constituídos arguidos, sendo que um deles possui antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza e já cumpriu pena de prisão efetiva e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Cantanhede.

A ação contou com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) de Coimbra, do Posto Territorial de Mira e do Pelotão de Apoio e Serviços do Comando Territorial de Coimbra.

Daniela Rodrigues Redação