Uma pessoa foi detida e cinco processos-crime foram instaurados por venda ilegal de bilhetes e 'merchandising' no concerto do músico Justin Bieber, sexta-feira em Lisboa, revelou esta sexta-feira a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

No âmbito de várias ações de fiscalização, a propósito daquele concerto, a ASAE deteve uma pessoa em flagrante delito "pelo crime de venda e ocultação de artigos contrafeitos", tendo sido condenada, em processo judicial sumário, a seis meses de trabalho comunitário.

Além daquela detenção, a ASAE identificou ainda três outras pessoas pelo mesmo crime, instaurou cinco processos-crime por especulação e apreendeu doze bilhetes e 580 artigos, como cachecóis e cartazes, num valor total de 3.600 euros.

O músico canadiano Justin Bieber esgotou na sexta-feira o Meo Arena, em Lisboa, no âmbito da digressão mundial do álbum "Purpose".

A digressão, que começou em março nos Estados Unidos, tinha gerado até ao final de outubro uma receita estimada em cerca de 132 milhões de euros.