A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu, em Santarém, 71.501 garrafas de vinho e outro material no valor de 194 mil euros, por contrafação, imitação e uso ilegal de marca conceituada de vinho nacional.

Em comunicado divulgado esta segunda-eira, a ASAE afirma que fiscalizou dois operadores económicos - produtor, embalador e armazenista -, tendo apreendido 71.501 garrafas de vinho, 2.558 caixas de vinho, 2.415 cápsulas, 215 rolhas e três rolos de rótulos, no valor aproximado de cerca de 194 mil euros.

A ação de fiscalização dirigida a armazenistas de vinhos, realizada pela Unidade Regional do Sul no decurso de diligências de investigação no âmbito do combate à contrafação, imitação e uso ilegal de marca, aconteceu no dia em que se celebra em Portugal o Dia Mundial da Anticontrafação, afirma a nota.

A ASAE afirma que vai prosseguir a ação “em toda a cadeia do produto, e em especial na origem/local de fabrico dos produtos”, e reforçar “a investigação e eficiência de fiscalização para a proteção e defesa dos consumidores”.